Aplicação visto de estudante e Entrevista

Aplicação para o visto de estudante e marcação entrevista

Prezados, a seguir vou passar algumas dicas, informações e orientações valiosas para quem vai realizar a entrevista para o Visto de Estudante (F1) junto ao Consulado Americano.

Muitos acham o processo de obtenção de visto de estudante muito complicado e acabam desistindo, no entanto, o processo é muito simples, precisando apenas seguir algumas regras e procedimentos. Para você ter uma idéia, somente ano passado foram emitidos mais de 500 mil vistos de estudantes!

Vou pular a parte inicial do processo de visto de estudante, e passar logo para a aplicação do visto junto a Embaixada.

Depois de você ter recebido em casa o I-20 e a Carta de Aaceitação da sua escola ou universidade, e ter se registrado e pago a taxa junto ao SEVIS, você agora terá que aplicar para o visto de estudante junto ao site da Embaixada americana através do formulário DS-160, neste link: https://ceac.state.gov/GenNIV/Default.aspx

Este documento é bem longo, portanto reserve um tempo para preenche-lo, pois não pode haver nenhum erro ou informação incorreta! Lembre-se de usar exatamente a mesma grafia e ordem de seu nome que consta no passaporte.

Ele deve ser preenchido e cadastrado em inglês mas repare que no topo da página tem opção de lingua, escolha português. Se você não fala inglês coloque cursor em cima da pergunta que ira aparecer a tradução em português. Após preenchido, imprima o formulário preenchido e o código de barras, e leve-os consigo para a entrevista do visto na Embaixada.

Foto – Você deverá submeter sua foto ao preencher o formulário DS-160 on-line. Sua foto deverá estar no formato explicado em Requisitos da fotografia: http://travel.state.gov/visa/visaphotoreq/visaphotoreq_5334.html

Se não conseguir enviar a foto on-line, leve a foto quando for para a entrevista.

Taxa do visto – Pagar pagar a taxa e agendar o visto é  preciso fazer o cadastro neste site: https://ais.usvisa-info.com/pt-br/niv/users/sign_in.%20Em%20seguida:

  • Inserir o número de confirmação DS-160 para cada pessoa solicitando o Visto
  • Completar o processo de retorno dos documentos pelo serviço postal
  • Pagar as taxas de solicitação do Visto de Não Imigrante (MRV)

Enfim após essa etapa você vai ser direcionada a página para marcar a entrevista do visto!

 

O Dia da Entrevista

Prepare-se para a entrevista. É extremamente importante que você solicite o seu visto muito tempo antes da data de início das aulas. Se possível, solicite-o três meses antes da data planejada da viagem aos EUA. Isto garantirá um prazo extra de tempo se houver atrasos na embaixada ou se você quiser recorrer da decisão caso o visto seja negado.

  • Vista-se com paletó e gravata ou vestido
  • Seja específico ao responder às perguntas
  • Traga extratos bancários ou comprovante de emprego
  • Forneça detalhes sobre os seus planos de estudo
  • Fique calmo e aja profissionalmente
  • Diga a verdade

Vestuário

As primeiras impressões são fundamentais, pois haverá pouco tempo para falar com o agente consular, que costuma ter poucos minutos para fazer a entrevista e tomar uma decisão. A roupa que se veste é importante. Considere a entrevista um evento formal. Roupas formais de trabalho são apropriadas.

Apenas para dar um exemplo. Um conhecido meu foi aplicar para o visto de turista e na entrevista ele acho que ia ser super legal ir com uma camisa escrito “California” bem grande, para mostrar que ele gosta dos EUA. No entanto, nesta camisa tinha também o urso da bandeira da Califórnia, e este urso estava fumando maconha na camisa… nem preciso dizer o resultado da entrevista, né?

O que dizer

Prepare-se para dar informações de modo rápido e completo. Falar inglês não é uma exigência para se obter o visto de estudante. Na verdade, milhares de estudantes vão aos Estados Unidos todo ano para aprender inglês. O agente consular precisa conhecer seus objetivos específicos, acadêmicos ou profissionais, para estudar nos Estados Unidos.

Prepare-se para explicar por que é melhor fazer estudos da sua área específica nos Estados Unidos do que em seu país. Prepare-se para dizer exatamente o que vai estudar e para que profissão os estudos que fará nos EUA irão prepará-lo. Fale calmamente sobre seus planos educacionais, de maneira clara e concisa.

Se for aos EUA para aprender inglês e depois fazer um curso superior, prepare-se para explicar o seu plano de estudos completo. Lembre-se que não basta dizer “é melhor estudar nos Estados Unidos”. Dê motivos válidos para explicar por que isso será melhor para você. Os agentes consulares querem respostas diretas e honestas para as perguntas que fazem. Eles geralmente não veem com bons olhos solicitantes que dão respostas vagas, memorizam respostas ou fazem comentários exagerados das maravilhas e belezas dos Estados Unidos.

Você terá que explicar detalhadamente por que quer estudar em uma escola específica e dar informações sobre a escola e sobre o lugar onde vai morar (residência estudantil, casa de família ou apartamento).

 

Capacidade financeira

Para morar e estudar nos Estados Unidos, é preciso ter uma capacidade financeira adequada e que possa ser comprovada. As solicitações de visto geralmente têm mais possibilidade de serem aprovadas quando existe apoio financeiro da família, de empregadores ou de instituições patrocinadoras em seu país.

Se seus pais pagarem pelos seus estudos, leve documentos que mostrem a origem da renda da família. Leve uma carta dos empregadores de seus pais dizendo o que eles fazem, há quanto tempo trabalham em sua organização e o quanto ganham.

Quando os agentes consulares veem informações contraditórias ou sem lógica, eles não aprovam o visto. Se sua família demonstrar uma renda suficiente apenas para mantê-lo nos Estados Unidos, o agente terá suspeitas.

Grandes somas de dinheiro em contas bancárias podem não bastar como prova de capacidade financeira. Quanto a informações de contas bancárias, peça a alguém do seu banco uma carta que declare há quanto tempo a conta existe e o saldo médio daquela conta neste período. Isso deveria bastar para convencer o agente consular que você e sua família têm um histórico antigo e estável de negócios com o banco.

“Intenção de voltar”

A maioria das solicitações de vistos de estudante e de intercâmbio é aprovada. A causa mais comum para que um visto não seja aprovado é o fato de a pessoa que solicitou o visto não comprovou para o agente consular que voltará para seu país depois de terminar os estudos nos EUA.

Para avaliar a sua “intenção de voltar” ao país de origem, o agente consular lhe fará uma série de perguntas sobre suas raízes em seu país de origem e seus planos de estudo. Novamente, será preciso comprovar para o agente consular que sua família tem capacidade de pagar o primeiro ano de sua estada nos Estados Unidos e que você tem planos realistas para financiar o restante de seu curso.

Você deverá ter todos os documentos exigidos, incluindo o I-20 ou DS-2019, o formulário DS-160 e o recibo de pagamento do SEVIS. Você deverá levar também documentos que comprovem como pagará os seus estudos e por que retornará ao seu país. Alguns documentos que podem ser usados são passaportes anteriores mostrando viagens ao exterior, holerites de pagamento e extratos bancários, documentos de família e históricos escolares.

Tente mostrar o máximo possível de laços com o Brasil, que vão fazer você voltar após concluir seus estudos.  Um exemplo é mostrar que você possui bens no Brasil, como imóveis e veículos, ou então trabalho, ou que você possui alguma empresa. Enfim, deixar bem claro que sua intenção não é imigrar definitivamente para os EUA.

american visa

 

Principais motivos que ocasionam negativas de Visto Americano

Primeiro: Não demonstrar laços e vínculos com o Brasil – Isso quer dizer, que sem a comprovação de vínculos duradouros, como família, emprego e bens no Brasil, dificilmente a pessoa terá um visto concedido. Segundo o Consulado, essas garantias, dão o aval de que o viajante não pretende “engrossar as fileiras de imigrantes ilegais em território Americano”. Seção 214b.

Segundo: Não comprovar de forma eficiente de que dispõe de recursos financeiros para a realização da viagem e os meios necessários para se manter durante a viagem.

Terceiro: Erros ou discordância da informações prestadas no preenchimento do formulário DS-160 ou a falta deles, segundo interpretação Consular. Seção 221g.

Quarto: Ser considerado inelegível à Visto Americano – É o caso de pessoas portadoras de doenças infecto-contagiosas, condenados de crimes, deportados dos EUA.

Quinto: Má conduta na entrevista Consular – Entenda por má conduta, o excesso de nervosismo e não resposta adequada às perguntas do entrevistador, gerando desconfianças e incertezas no mesmo.

Visto Negado, e agora? Acabou? Não!

Ao ter um Visto negado, junto com o Passaporte, o solicitante receberá uma carta com a explicação da negativa. O requerente pode  aplicar de novo para o visto até a data de início do programa na escola ou universidade

Motivo de recusa pela seção 214(b): Essa negativa, permite ao requerente tentar novamente quando bem entender. É necessário compreender o que motivou a recusa da aprovação do Visto. Geralmente, a Autoridade Consular não se convenceu de que o requerente tem vínculos fortes ou é capaz de se manter durante a viagem, e por isto a negativa do Visto.

O requerente deverá, em caso de nova tentativa, anexar documentos que possam convencer a autoridade Consular a emitir o visto. Se o solicitante decidir solicitar novamente o visto, será necessário realizar um novo agendamento, pagar uma nova taxa de visto e  comprovar que houve uma mudança em sua situação desde a solicitação anterior do Documento.

Há também casos em que não há explicação aparente para a não emissão do Documento. Nestes casos, o livre-arbítrio deve ser exercido.

Motivo de recusa pela seção 221(g): Essa negativa, 221(g), é quando o entrevistador interpreta que faltam documentos comprobatórios. Ao receber a carta motivo da recusa, ela indicará a provável lista de documentos que deverão ser apresentados para que a emissão do Documento seja efetuada.

A carta também trará instruções de sobre como enviar os documentos adicionais. O solicitante não terá que pagar novamente a taxa MRV. O envio dos documentos adicionais requeridos deverá ser feita em um prazo máximo de 01 ano, ou a solicitação pendente será encerrada. Se houver, ainda, um informe de que o requerimento está sob análise administrativa, o prazo de um ano não terá efeito. Se Documentos adicionais forem requeridos, o requerente será contatado.

 

Lista de Documentos:

Os documentos necessários fornecidos pelo site do consulado são:

  • Passaporte atual válido para viajar para os Estados Unidos. O passaporte deve ser válido por pelo menos seis meses além do período de estadia nos Estados Unidos (a menos que esteja isento por acordos específicos entre países).
  • Passaporte contendo o último visto dos Estados Unidos (se aplicável).
  • Página de confirmação de Formulário DS-160.
  • Página de confirmação e instruções do agendamento impressa deste website.
  • Membros acompanhantes da família, a menos que entrando nos Estados Unidos para outro propósito, devem apresentar uma certidão de casamento original (cônjuge) e/ou certidão de nascimento (pessoas abaixo de 21 anos não casadas), conforme aplicável.
  • Formulário I-20, Comprovante de elegibilidade para o status de Estudante Não Imigrante (F-1 ou M-1) para Estudos não Acadêmicos, Estudantes de Línguas e Estudos Vocacionais. O solicitante precisará enviar um Formulário I-20 gerado pelo SEVIS, que foi fornecido ao solicitante por sua instituição de ensino. O solicitante e o diretor da instituição de ensino devem assinar o formulário I-20.
  • O recibo da taxa I-901 do Sistema de Informações de Vistos de Estudante e Intercâmbio (SEVIS).

Os seguintes documentos podem ser úteis para ajudar com sua solicitação do visto:

  • Intenção de sair dos Estados Unidos ao completar sua viagem.
  • Renda suficiente para cubrir todas as despesas enquanto estiver nos Estados Unidos.
  • Comprovante de que você tem laços significativos com o país ao qual você deseja retornar no fim de sua estadia nos Estados unidos (isto é geralmente estabelecido pela comprovação de laços familiares, profissionais, imóveis, emprego ou outros laços e compromissos com um país diferente dos Estados Unidos) renda, deve ter um CUSTEADOR DE VIAGEM (mãe ou pai) que irá apresentar a documentação financeira completa.

Caso tenham alguma dúvida, questionamento ou queira adicionar alguma coisa ao texto, por favor, entre em contato com joao@lascusa.comwww.lascusa.com.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s